7 dicas sobre Precificação para Persuadir seus Clientes e Faturar Mais

Você sabe vender o seu produto? Você sabe quem desejaria ou deseja comprá-lo? E mais, você sabe exatamente como é a percepção de marca que o seu negócio possui, ou seja, sabe como os seus clientes enxergam a marca e o valor percebido por elas?

Saiba que isso pode fazer toda a diferença para você faturar mais. Simplesmente porque seu produto pode ser excelente, mas o preço que você cobra por ele está errado. Não errado para você, mas errado para quem os compra. Confira algumas dicas que preparamos para você cobrar o preço correto pelo que vende:

1 – Quebre o preço em partes
Imagine que seu negócio oferece um serviço que custa 89,90. Se você dividir esse preço por 30 dias, você pode anunciar seu serviço da seguinte maneira: “Por menos de 3,00 reais por dia, você mantém a sua piscina sempre limpa”.
As pessoas tendem a ser mais atraídas por valores numéricos baixíssimos, mesmo que no final das contas, dê no mesmo. Por isso, dividir o seu preço por dias ou semanas é efetivo para vender mais.

2 – Compare as partes
Utilize o valor quebrado e faça uma comparação com algo que seja tangível ao seu público. Exemplo: “Mantenha sua piscina limpa por menos de um cafezinho por dia”.

3 – Contraste
Se na percepção de seus clientes o seu produto tem um preço elevado, compare-o com outro produto similar que possua um preço mais alto. Se o seu produto possui um preço muito baixo (acredite, há pessoas que não gostam de comprar coisas que sejam baratas demais), compare-o com outro que possua características e benefícios inferiores ao seu.

4 – Detalhe o produto
Quanto mais características e benefícios você descrever sobre o seu produto, melhor será a percepção de valor que o seu cliente terá sobre ele. Exemplos:

Limpeza de piscina – 89,90 por mês

Limpeza de piscina – utilização de produtos antialérgicos que não fazem mal a pele e cabelos. Visitas quinzenais e utilização de aparelhos modernos que tornam o processo de limpeza mais eficiente. Estamos no mercado há mais de 10 anos levando lazer, bem estar e comodidade a centenas de clientes satisfeitos. Tudo isso por apenas 149,90 por mês.

Perceba que no segundo exemplo o preço está mais caro, mas ainda assim faz mais sentido pagar R$ 70 por ele, pois a descrição do serviço está mais detalhada e parece ser mais convincente.

5 – O poder do número 7
Todos sabem que utilizar 99,90 parece ser muito mais barato que 100, apesar da diferença de apenas 10 centavos. Mas pesquisas recentes apontam que utilizar o número 7 ao final dos preços faz com que a percepção seja de que o produto é ainda mais barato, aumentando as vendas. Exemplo: Limpeza de Piscinas por apenas 87 por mês.

6 – Retire o R$
Uma experiência realizada em um restaurante nos EUA apontou que clientes que recebiam um cardápio sem o símbolo de $ acabavam gastando mais que os clientes que recebiam o cardápio com o mesmo símbolo. Faça o teste!

7 – Torne tangível o que é intangível
Não é possível tocar o bem estar de uma pessoa, mas é possível perceber que alguém se sente feliz. São com imagens de pessoas sorrindo que planos de saúde anunciam os seus serviços e é isso o que você deve fazer.
Mesmo que você venda algo intangível, use imagens que faça as pessoas “enxergarem” o produto.

Lembre-se também que uma imagem diz mais que mil palavras! Ilustre os benefícios do seu serviço ou produto para criar uma percepção melhor qualificada de sua marca.
 
Gostou das Dicas? Ainda ficou com dúvidas sobre nossas dicas de precificação? Clique aqui e fale conosco. Estamos prontos para te ajudar ;)

 Agência de Publicidade Porto Alegre – Emotive Comunicação